sábado, 31 de janeiro de 2015

A singularidade


Hoje em dia muitas coisas têm perdido o sentido pelo simples fato de deixarem de ser únicas, ou seja perderam as suas singularidades.
Todos gostam ou querem ter algo único.
É difícil encontrar peças únicas hoje no mercado. Se um estilista cria suas peças e as faz de modo singular, logo saem réplicas, tréplicas e logo por onde passa vemos cópias da sua criação.
Da mesma forma acontece com escultores, decoradores, arquitetos, designes e por ae vai.
Como então encontrar algo singular?
Quando Deus criou o homem, ele criou de um modo tão minucioso que o fez singular.
Cada um de nós possuímos nossas particularidades e por mais que pareçamos com alguém em diversos aspectos somos únicos.
Igual a você não existe outro.
Será sorte ou azar??? Acredito que isso é mágico, fantástico e inigualável.
O único modo de possuirmos realmente algo singular é convivendo com o ser humano e desfrutando dos detalhes que Deus nos presenteia com a natureza.
Por mais que o Sol nasça todos os dias, cada nascer do Sol é único, cada desabrochar da flor é único, cada ventinho no rosto vem de um jeito diferente.
Meu desejo é que você atente para a singularidade que é viver pra Deus.
Que possamos prestar atenção nos detalhes da criação e desfrutar de tudo que temos.
Você é uma obra SINGULAR.

sábado, 15 de novembro de 2014

Mundo de Contrastes

Estamos vivendo num mundo repleto de contrastes.
Igrejas cheias.... pessoas vazias.
Templos monstruosos... Comunidades ao redor carentes.
Muitos ministérios... poucos trabalhos.
Muitas pregações sobre curas... poucas pregações evangelisticas.
Cultos maquiados.... Pessoas doentes.
Preocupações com financeiro... Esquecimento do ide.
Orações individualistas... Reino deixado de lado.

Fico pensando como Deus se sente presenciando tudo isso.
Um grande erro sonda nossos dias; as vidas tem ido prioridade da "igreja".

Deus nos ordenou IR... 
Mas somos estimulados a ficar.

Deus pede para que cuidemos uns dos outros.
Mas somos orientados a nos preocupar conosco.

A seara é grande e poucos são os ceifeiros... Haverá um dia em que teremos que prestar conta de tudo que temos feito... De tudo que tem vindo em nossa mão, que temos tido a oportunidade de fazer e simplesmente temos deixado em segundo plano.
Meu desejo é que repensemos sobre como tem sido nossa vida, e que de hoje em diante possamos mudar.
Tudo muda quando eu mudo.

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

O Tempo

O “tic-tac”  do relógio ecoa em minha mente. As horas correm. Os dias se esvaem. A multidão acelerada acompanha o ritmo do relógio.
Sem direção seguem escravos do tempo.
Dormem pensando no que irão comer no café da manhã.
Tomam o café pensando nos problemas a serem resolvidos no trabalho.
Trabalham pensando no passeio em família.
Passeiam pensando no carro que precisa ser concertado.
Concertam o carro pensando no jantar de fim de ano.
Celebram a virada de ano pensando na louça que precisa ser lavada...
Mais um ano se finda.
Todos correm, ninguém vive.
E no final, quando a vida passa como um “flash” diante de seus olhos, todos se dão conta que a vida é como a flor da erva que seca e cai.
E se perguntam: “É só isso?”
Somos passageiros, mas o Eterno nos criou com um desejo pela eternidade.
E chegará o tempo em que o “tic-tac” do relógio será silenciado. Em que o antes e o depois não importarão mais. Princípio e fim se verão.
E a pergunta ecoará: “Você viveu para encontrá-Lo?”


segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Estações

“Enquanto a terra durar, não deixará de haver sementeira e ceifa, frio e calor, verão e inverno, dia e noite.” Gênesis 8:22

Verão...
O brilho do sol exalta a criação. As cores são mais vivas. Os pássaros cantam. As crianças brincam na rua até tarde. A família vai à praia. Os amigos se reúnem para passear. É tempo de férias. É tempo de descansar.
Todos precisam trilhar o caminho do sol, onde não há horários a serem cumpridos, onde não há obrigações a serem realizadas. A mente descansa. O corpo relaxa. É tempo de aproveitar a família. Rever os amigos. Gastar tempo contemplando o pôr do sol. É tempo de rir. É tempo de dançar.

Outono...
Ventos fortes. As folhas caem.
As árvores aprenderam a arte de “abrir mão” das folhas que exigem muito de suas forças, pois sabem que em breve dias difíceis virão. Dias em que encontrar nutrientes não será tão fácil. Elas se preparam para o inverno.
Agora, voltemos ao Egito. Olhe a cena!
Lá está o menino Moisés sendo recolhido das águas pela filha do Faraó. Quarenta anos se passam.Ele decide ir visitar seus irmãos, os filhos de Israel. Em suas mãos correm o sangue de um egípcio. Fuga. Mais quarenta anos, agora como estrangeiro na terra de Midiã. Uma sarça ardente. Um chamado especial. A esta altura, Moisés já se encontrava com 80 anos de idade. O tempo de preparação havia chegado ao fim. Era hora de encarar Faraó e libertar o povo de Israel.

Inverno...
Olhe para as árvores. Não há mais folhas. Elas parecem estar secas e sem vida. Mas ali, em solo profundo, suas raízes penetram o mais fundo e a seiva continua a correr por cada ramos da árvore. É no inverno que ela cresce.
Quando o inverno se projeta sobre nós na forma de fracasso, rejeição, abandono, traição, desemprego, solidão, depressão, perda de um ente querido, quando estamos surdos para todas as coisas, exceto para o grito da nossa dor, é quando as raízes da confiança precisam ir mais fundo na busca pelo Senhor.
Você pode se divertir no verão, se preparar no outono, mas só crescerá no inverno.

Primavera...
O sol volta a brilhar trazendo vida ao jardim. As flores brotam emanando cor e perfume. As árvores, agora repletas de verdes folhas, dão os seus frutos. E o doce canto dos pássaros volta a ritmar a melodia de nossas vidas.
O inverno chegou ao fim e agora é tempo de colher os frutos. Saboreie-os!
É tempo de olhar para trás e contemplar as maravilhas do Criador em cada estação, e descobrir que o sol do verão, os ventos do outono e o frio do inverno cooperaram para com os doces frutos que hoje temos nas mãos.



Surpresa


Todos nós gostamos de surpresas, até aqueles que são muitos tímidos, no fundo gostam de serem surpreendidos.
É claro que existem surpresas boas e surpresas ruins; mas o que vamos refletir hoje é algo bom.
Alguma vez você já parou pra pensar em quantas vezes você foi surpreendido com coisas pequenas?
Pois bem...
Somos fruto daquilo que acreditamos e pequenos gestos demonstram como realmente somos.
Pertencemos a um Deus surpreendente, logo, Ele sempre está nos presentiando com suas surpresas.
Quando nos colocamos em suas mãos, somos constantemente surpreendidos com o melhor. 
Se você se propõe a fazer algo e deposita a confiança nEle, pode ter certeza que irá ficar surpreso.
O nosso amanhã é uma surpresa!!
Não sabemos como será... e mesmo que planejamos pode ser que não acontece do nosso jeito.
Precisamos estarmos mais perceptíveis a essas surpresas e assim sermos gratos por tudo que Ele tem nos dado.
Que o Deus de surpresas te surpreenda SEMPRE.

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

11. O Gemido Interno

Veja que lindo quadro.
Ali está você de joelhos. O silêncio de teu quarto é quebrado por um clamor. Palavras não podem expressar o que há em teu intimo. Então teu clamor sobe até os céus por meio de gemidos inexprimíveis do Espírito que em ti habita. Cristo, aquele que sonda os corações, entende os gemidos do Espírito e intercede por ti de acordo com a vontade do Pai, a fim de que todas as coisas cooperem para que em teu rosto brilhe a Sua própria imagem.
Esta é a cena de Romanos 8:26-29.

Quando não sabemos mais como orar, quando a angústia toma conta do nosso coração, quando as palavras dão lugar à lágrimas, Ele está ali pronto a nos sustentar e levar nosso clamor ao Pai.
Quando o “vale da sombra da morte” chegar, quando o telefone tocar trazendo a notícia de um acidente, quando a doença nos atingir, quando nossos sonhos não se realizarem, quando pessoas difíceis cruzarem o nosso caminho. Confiemos!
Confiemos apesar da dor que situações adversas possam nos causar. Confiemos no Espírito que habita em nós e na certeza de que todas as coisas cooperarão para que Cristo brilhe em nosso viver.

“Imagine você mesmo vivendo em uma casa. Deus entra para reconstruir aquela casa. No início, talvez, você consegue entender o que ele está fazendo. Ele está consertando o encanamento e reparando os vazamentos no telhado, etc.; você sabia que esses trabalhos precisavam ser feitos, então você não está surpreso. Mas agora ele começa a quebrar a casa de uma maneira que dói absurdamente e não parece fazer qualquer sentido. O que diabos ele quer fazer? A explicação é que ele está construindo uma casa bastante diferente daquela que você pensou – lançando uma nova base aqui, colocando um andar extra aqui, levantando torres, fazendo pátios. Você pensava que estava sendo feito um belo e pequeno chalé; mas ele está construindo um palácio. Ele pretende ele mesmo viver nesse palácio.” —C.S. Lewis

- Baseado em “Quem é o Espírito Santo” de Sinclair Ferguson


terça-feira, 14 de outubro de 2014

11. O Gemido Interno

Veja que lindo quadro.
Ali está você de joelhos. O silêncio de teu quarto é quebrado por um clamor. Palavras não podem expressar o que há em teu intimo. Então teu clamor sobe até os céus por meio de gemidos inexprimíveis do Espírito que em ti habita. Cristo, aquele que sonda os corações, entende os gemidos do Espírito e intercede por ti de acordo com a vontade do Pai, a fim de que todas as coisas cooperem para que em teu rosto brilhe a Sua própria imagem.
Esta é a cena de Romanos 8:26-29.

Quando não sabemos mais como orar, quando a angústia toma conta do nosso coração, quando as palavras dão lugar à lágrimas, Ele está ali pronto a nos sustentar e levar nosso clamor ao Pai.
Quando o “vale da sombra da morte” chegar, quando o telefone tocar trazendo a notícia de um acidente, quando a doença nos atingir, quando nossos sonhos não se realizarem, quando pessoas difíceis cruzarem o nosso caminho. Confiemos!
Confiemos apesar da dor que situações adversas possam nos causar. Confiemos no Espírito que habita em nós e na certeza de que todas as coisas cooperarão para que Cristo brilhe em nosso viver.

“Imagine você mesmo vivendo em uma casa. Deus entra para reconstruir aquela casa. No início, talvez, você consegue entender o que ele está fazendo. Ele está consertando o encanamento e reparando os vazamentos no telhado, etc.; você sabia que esses trabalhos precisavam ser feitos, então você não está surpreso. Mas agora ele começa a quebrar a casa de uma maneira que dói absurdamente e não parece fazer qualquer sentido. O que diabos ele quer fazer? A explicação é que ele está construindo uma casa bastante diferente daquela que você pensou – lançando uma nova base aqui, colocando um andar extra aqui, levantando torres, fazendo pátios. Você pensava que estava sendo feito um belo e pequeno chalé; mas ele está construindo um palácio. Ele pretende ele mesmo viver nesse palácio.” —C.S. Lewis

- Baseado em “Quem é o Espírito Santo” de Sinclair Ferguson


sexta-feira, 10 de outubro de 2014

10. Uma nova estrada: Santidade

Consolador, Guia, Ajudado, Espírito de adoção...
Inúmeros títulos, mas muitas vezes negligenciamos o mais visível e que sempre está em nosso falar; o Espírito é SANTO.
Ao olharmos para a Trindade não há como não nos constrangermos diante de tamanha santidade. E tal como Isaías só nos resta dizer:
“ai de mim! Estou perdido! Porque sou homem de lábios impuros, e habito no meio de um povo de impuros lábios, e os meus olhos viram o Rei, o Senhor dos Exércitos!” (Is. 6:5).
Diante de nossa impureza, de nossa natureza pecaminosa, jamais conseguiríamos nos aproximar do Deus Santo. Mas então. Ele se aproximou!

“Agora, pois já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus. Porque a lei do Espírito da vida, em Cristo Jesus, te livrou da lei do pecado e da morte. Porquanto o que fora impossível à lei, no que estava enferma pela carne, isso fez Deus enviando o seu próprio Filho em semelhança de carne pecaminosa e no tocante ao pecado; e, com efeito, condenou Deus, na carne, o pecado, afim de que o preceito da lei se cumprisse em nós, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito.” (Rm. 8:1-4)

Perante o sacrifício de Cristo na cruz e a obra do Espírito Santo que habita em nós, o “sede santos porque eu sou santo” (I Pe. 1:16) não é algo inalcançável.
Esta é a essência da obra do Espírito Santo em nós: fazer nos à imagem de Cristo. Mas isto não é algo que acontece num passo de mágica; é uma estrada, a estrada da Santidade, que precisamos percorrer.

Prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, ciúmes, iras, discórdias, dissensões, facções, invejas, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas.
Versus
Amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio.

Este é o caminho da santidade, uma luta contra a carne e o Espírito.
Quem irá vencer?
Aquele que você mais alimentar!

- Baseado em “Quem é o Espírito Santo” de Sinclair Ferguson


terça-feira, 7 de outubro de 2014

9. Pra Sempre?

 Três anos de caminhada. Um viver intenso. Horas e horas aos pés do Mestre ouvindo suas palavras repletas de sabedoria. Dias de caminhada, pés cansadas e cheios de poeira, mas ao longo do percurso cegos voltavam a ver, coxos andavam, paralíticos se levantavam, mortos eram tragos à vida, e tudo isso fazia a longa jornada vale à pena. Noites tranquilas à beira da praia. Tempestades em alto mar. Mas em todo o momento o Mestre estava ali. E agora, mais um momento de plena comunhão, juntos iriam celebrar a Festa da Páscoa. Todos assentados à mesa aguardavam a palavra do Mestre.
“E disse-lhes: Tenho desejado ansiosamente comer convosco esta Páscoa, antes do meu sofrimento. Pois vos digo que nunca mais a comerei, até que ela se cumpra no reino de Deus.” (Lc. 22:15-16)
Era dia de despedida...
Mas seria para sempre?

A cena da crucificação, o Mestre estava morto. E agora?
Como seguir a caminhada sem Ele?
Após a morte de Jesus, Pedro é o primeiro a voltar a pescar, a fazer o que fazia antes de ser chamado, e os demais discípulos o acompanharam. Eles haviam se esquecido da promessa que o Mestre havia feito naquela mesma noite de despedida.
“E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador a fim de que esteja para sempre convosco (...). Isto vos tenho dito, estando ainda convosco, mas o Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito.”
(Jo. 14:16 e 25-26)

E quando a promessa se cumpre (Atos 2) tudo muda. Olhe, lá está Pedro. Observe suas palavras, ele não é o mais o mesmo.
Com autoridade ele anuncia que o Filho de Deus fora morto, ressuscitara, estava assentado a destra de Deus e agora enviava o seu Espírito.
Uma mensagem de arrependimento e quase três mil pessoas foram salvas. Este é o agir do Espírito Santo, o Espírito do Mestre.


- Baseado em “Quem é o Espírito Santo” de Sinclair Ferguson

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

8. De órfãos à herdeiros

“Pois todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus. Por que não recebestes o espírito de escravidão, para viverdes, outra vez, atemorizados, mas recebestes o espírito de adoção, baseados no qual clamamos: Aba, Pai. O próprio espírito testifica com nosso espírito que somos filhos de Deus.” (Rm. 8:14-16)

Palavras
Não tenho o dom das palavras.
Qualquer letra que eu entoar,
Qualquer nota que eu tocar,
Jamais irá Te descrever.
Meus olhos te contemplam,
Na mais bela flor a desabrochar.
No doce canto do pássaro,
No pôr do sol pincelado a cada entardecer.
No mistério de Sua Palavra revelada,
Sua face descrita a cada linha.
Reis dos Reis, Senhor dos Senhores,
Todo-Poderoso, Deus Forte, Príncipe da Paz.
Maravilhado fico em Tua presença.
Constrangido diante de tão grande majestade.
Mas aqui, dentro em mim,
Teu Espírito fala ao meu espírito
Sou Teu filho.
E em meio a tantas palavras,
Como órfão que se torna herdeiro,
Apenas consigo pronunciar: Aba, Pai.

Sim, fomos adotados. Maltrapilhos que viviam em um lamaçal de pecados, arrependidos voltam à casa do Pai. “Pai, pequei contra o céu e diante de ti; já não sou digno de ser chamado teu filho; trata-me como um de seus trabalhadores.” (Lc. 15:18-19) Mas em vez disso o Pai veste-o com a melhor roupa, põe-lhe um anel no dedo e sandálias em seus pés.
Este é o amor do Aba.
O órfão se torna herdeiro, e um órfão não vive da mesma maneira que um herdeiro. O pecador é santificado, e ambos não agem da mesma forma. O escravo foi liberto e este já não vive mais aprisionado. A mudança é completa. Um novo nascimento!

“Respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo: quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus. O que é nascido na carne é carne; e o que é nascido do Espírito é espírito. Não te admires de eu te dizer: Importa-vos nascer de novo. O vento sopra onde quer, ouves a sua voz, mas não sabes donde vem, nem para onde vai; assim é todo o que é nascido do Espírito.” (Jo 3:5-8)


- Baseado em “Quem é o Espírito Santo” de Sinclair Ferguson

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Verdade


Verdade é tudo aquilo que é sincero, verdadeiro, é a ausência de mentira.
A verdade está cada vez mais desacreditada nos dias de hoje.
Tem-se surgido um contraste muito grande sobre aquilo que diz ser verdade.
Para muitos a verdade é relativa, pois acreditam que o que é verdade para um, talvez não seja para o outro; depende da perspectiva com que cada um está enxergando tal verdade.
Mas a verdade que quero falar contigo é a verdade ABSOLUTA.
Pode passar o tempo que for, pode ser vista de qualquer angulo, pode ser analisada por qualquer pessoa que nunca vai deixar de ser verdade. Um exemplo clássico é que todos precisam de ar para respirar. 
Eu quero ir um pouco mais afundo.
Jesus disse que Ele é o Caminho, a Verdade e a Vida.
Quando leio o Evangelho de João entendo que verdade é essa.
A única verdade que tem poder para libertar é Jesus.
Conhecer a verdade é conhecer o próprio Cristo.
Muitas pessoas têm rejeitado a verdade absoluta e verdadeira (Jesus Cristo) por darem ouvidos a verdade relativa e abstrata.
Quero lhe propor um desafio: Reflita sobre sua vida, sua maneira de viver, seus valores e suas crenças; e veja qual verdade tu tens seguido ou acreditado.
Jesus Cristo tem sempre um convite novo para você e um deles está em Mateus 11.28-30.
Que Deus te abençoe.

terça-feira, 30 de setembro de 2014

7. Deixe-o transbordar

“Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva. Isto Ele disse com respeito ao Espírito que haviam de receber os que nele cressem; pois o Espírito até aquele momento não fora dado, por que Jesus não havia sido ainda glorificado.” (Jo 7:38-39)

Deus veio até nós numa palavra humana, e seu nome é Jesus Cristo. E Cristo, o próprio Deus revelado decidiu fazer morada em nós por meio do Espírito.  Ele está em nós, e não é algo estático. Ele se move. Ele flui. Ele é como uma fonte a jorrar para a vida eterna (Jo 4:14) Não podemos colocá-lo em uma forma e impor limites para o seu agir, pois aonde está o Espírito do Senhor aí há liberdade (II Co 3:17).

Expressão da Liberdade
Uma quietude interior,
Chama ardente,
Voz que consola,
Gemido inexprimível,
Presença que traz paz,
Força que impulsiona.
Não há regras.
Ele é a expressão da liberdade.
Rio de água viva a jorrar.
Silêncio ou estrondo.
Ele toca, Ele fala, Ele age,
Da maneira como Ele quiser.

- Baseado em “Quem é o Espírito Santo” de Sinclair Ferguson


sexta-feira, 26 de setembro de 2014

6. Rocha que sustenta

Uma cruz. O Rei toma o lugar de maltrapilhos. Aquele que não tinha pecado foi condenado pelos pecados de todos. Era a mão do Pai pesando sobre o Filho e o Espírito sustentando a Cristo no maior momento de dor da história.

“Por volta da hora nona, clamou Jesus em alta voz, dizendo: Eli, Eli, lama sabactani? O que quer dizer: Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?” (Mt. 27:46)

O mesmo Espírito que sustentou Jesus até o último suspiro, contemplava a ascensão do Cristo ressurreto, e Ele veio habitar em nós.
Sim, o Sustentador veio habitar em nós, não estamos mais sós.

Tudo Novo
As coisas velhas já passaram,
Tudo se fez novo.
O maltrapilho se tornou morada.
O escravo se tornou livre.
Um novo caminhar,
Uma nova estrada: Santidade.
Um novo guia,
Um amigo que consola e sustenta.
Privilégio indizível:
Ele escolheu habitar em nós.


- Baseado em “Quem é o Espírito Santo” de Sinclair Ferguson

terça-feira, 23 de setembro de 2014

5. Um trio perfeito

“Naquela hora, exultou Jesus no Espírito Santo e exclamou: Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque ocultaste estas coisas aos sábios e instruídos e as revelaste aos pequeninos. Sim, ó Pai, porque assim foi do teu agrado.” (Lc. 10:21)

Imagine por um instante: o Filho se alegrando no Espírito que o havia conduzido a fim de que a vontade do Pai se cumprisse.
Gozo profundo. Gozo completo.
E então, a comunhão perfeita decide ir muito além por amor a maltrapilhos.
A única atitude de fato requerida para a nossa salvação foi o sangue derramado. Mas Ele foi além, presentes divinos destinados a nós.

O diadema da dor que retalhou seu rosto gentil,
Três pregos fincando a carne na madeira para segurá-lo naquele lugar
Compreendo a necessidade de sangue
Seu sacrifício eu abraço
Mas a esponja amarga, a lança transpassando, o cuspe em seu rosto?
Tinha que ser uma cruz?
Não havia uma morte mais amável do que seis horas pendurado entre a vida e a morte, tudo isto regado a um beijo de traição?
_ Oh Pai – diz você com o coração tranquilo.
_ Desculpe perguntar, mas preciso saber. Fizeste isto por mim?
Max Lucado
O bom pastor deu a Sua vida pelas Suas ovelhas.
Ele se entregou por amor. Um amor que nossa mente limitada jamais irá compreender. Um amor que nosso coração enganoso jamais conseguirá corresponder. Isto se chama graça. O Rei dos Reis se fez miserável; o Perfeito se fez imperfeito por nós. Entregou Sua vida, morreu em nosso lugar. E depois de ter aberto o caminho da reconciliação, Ele poderia simplesmente ter retornado para o Seu lar, mas antes de subir Ele decidiu não nos deixar sós.

“E eu rogarei ao Pai, e Ele vos dará outro consolador, a fim de que esteja para sempre convosco, o Espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê, nem o conhece; vós o conheceis, porque ele habita convosco e estará em vós.” (Jo. 14:16-17)


- Baseado em “Quem é o Espírito Santo” de Sinclair Ferguson

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Determinação


No livro de Marcos capítulo 5 a bíblia relata a historia de uma mulher que há muitos anos sofria de um fluxo de sangue...
Aquela mulher sofria muito e  já tinha gastado todo o seu dinheiro em tratamentos buscando a cura...
Ela ouviu dizer que Jesus estava passando e mesmo com toda a sua debilidade, com seus medos, pois ela era considerada impura pela população; ela tinha convicção de que se ela apenas tocar na orla de Jesus ela seria curada.
O que eu quero dizer...
O que está faltando hoje em dia é determinação... coragem... ousadia... foco.
Não importa a sua dificuldade... não importa a sua doença...
Jesus está em busca de pessoas determinadas, aquelas que tem um foco que vão e vem em busca de seus objetivos.
No meio da multidão aquela mulher rompeu seus limites e tocou em Jesus e Ele perguntou: Quem me tocou?.
E eu imagino ela tremendo e com muito medo porem mesmo assim ela falou: Mestre, eu te toquei.
Seja determinado em querer mudança...
Seja determinado em fazer a vontade de Deus...
Seja determinado em querer DEUS.
Seja determinado em querer ser livre do pecado
E tenha  a convicção de que Ele vai te abençoar.