segunda-feira, 7 de julho de 2014

Devolvendo o melhor



“E aconteceu depois destas coisas, que provou Deus a Abraão, e disse-lhe: Abraão! E ele disse: Eis-me aqui.
E disse: Toma agora o teu filho, o teu único filho, Isaque, a quem amas, e vai-te à terra de Moriá, e oferece-o ali em holocausto sobre uma das montanhas, que eu te direi.” Gêneses 22.1 e 2

Depois de muito de espera, Deus dá um filho a Abraão e agora o Senhor pede.
Mas o que Abraão fez? Atendeu ao mandamento de seu Deus. Então ele pega seu filho, vai com ele ao monte Moriá, e se acompanharmos a história na bíblia bem versículo 7 ele pergunta: “temos a lenha e o fogo para o holocausto  onde esta o cordeiro? E Abraão respondeu com sua fé: “Deus proverá o cordeiro”.

Confiou que o Senhor estava conduzindo toda a situação.
Hoje em dia nos apegamos aquilo que foi Deus quem nos deu e não temos coragem em devolvê-las.

 Com o cutelo nas mãos e pronto para o ato, Abraão escuta uma voz que o impede de matar seu próprio filho. O anjo dizia: “Não estendas a tua mão sobre o moço, e não lhe faças nada; porquanto agora sei que temes a Deus, e não me negaste o teu filho, o teu único filho.” Versículo 12

Pessoas movidas pelo o interesse numa benção maior sacrificam coisas, vontades diferente de Abraão que o fez, por Temor, obediência, amor a Deus, confiança.

Depois mais a frente no livro de Samuel, lemos “"Porém Samuel disse: Tem porventura o Senhor tanto prazer em holocaustos e sacrifícios, como em que se obedeça à palavra do SENHOR? Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar; e o atender melhor é do que a gordura de carneiros." I Samuel 15 : 22

Para muitos obedecer é sim o grande sacrifício, acham tanta dificuldade em fazer aquilo que o Senhor pede.
Ta na hora de deixar nossos “Isaques” pela vontade soberana do Senhor, deixar Jesus conduzir por fé aquilo que não podemos ainda ver, mas, que confiamos que Deus irá fazer.
Ta na hora de para de negociar bênçãos, confiar, desapegar das coisas antigas, dar lugar a novas, ta na hora de deixar Deus agir.

Juliana Viana

Nenhum comentário:

Postar um comentário