sábado, 13 de setembro de 2014

Habitação




A palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando ao SENHOR com graça em vosso coração.” Colossenses 3.16

O texto diz que devemos ser habitação da palavra de Cristo, mas como isso seria possível? O que fazer para que sejamos a habitação da palavra?

Percebemos que o caminho é pela instrução, aconselhamento, louvor, cânticos, sempre e, sobretudo com gratidão em nossos corações, não por obrigação, mas pelo reconhecimento do que Cristo Jesus nos fez.

Ainda que fizéssemos essas coisas e muitas outras, sem gratidão, de nada adiantaria, essas são as linguagens de gratidão a Deus, fazemos tais coisas para agradecê-lo.
Sem gratidão nossos atos tornam-se vazios, é por isso que vemos pessoas cheias de carisma e vazas da presença de Deus, habitações vazias.

Gosto de pensar que a palavra gratidão termina com “ÃO” como os verbos no futuro, então a gente deve pensar que ser grato é uma ação inacabada e continua que não tem fim.
Ser grato aparece no texto como ordenança, que não deveria ser, pois, diante de tudo que Deus é só nos resta ser gratos e não temos como pagar.

Juliana Viana

Nenhum comentário:

Postar um comentário