segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Memorial




E este dia vos será por memória, e celebrá-lo-eis por festa ao SENHOR; nas vossas gerações o celebrareis por estatuto perpétuo.” Êxodo 12.14

Em Êxodo 12 vemos a instituição da primeira páscoa, pelo próprio Deus, fato interessante que essa foi umas das ultimas coisas que os israelitas fizeram no Egito.
Deve ser sempre celebrada como memorial, e agora uma característica da cultura israelita, Deus mesmo disse ao povo como fazer.

Em momentos marcantes da historia vemos que Deus sempre esta junto dos seus, comunhão, era a presença de Deus ali, e mais a frente vemos Jesus fazendo o mesmo com os discípulos, “a ultima ceia”.

Era outro momento decisivo para os cristãos, Jesus seria crucificado em breve mudando mais uma vez o rumo da historia, e como na pascoa no Egito, a presença de Deus era necessária, estabelecia confiança.

O cordeiro tinha que ser sem manchas ou defeitos, mais a frente Cristo como cordeiro que tira o pecado do mundo cumpre essa exigência. Separado quatro dias antes do dia do sacrifício, Jesus entra em Jerusalém no dia da separação do cordeiro.
Imolado pela congregação, nosso Senhor foi crucificado pelos lideres civis e religiosos de Israel e de Roma sem falar que contou muito a vontade da turba popular.

Nenhum osso deveria ser quebrado, e mais uma vez da mesma forma aconteceu ao nosso Salvador.
O sangue do cordeiro sobre as portas definia onde estavam os separados, e o sangue de Jesus sobre nós de maneira igual nos separa.

A bíblia nos revela a intenção do Pai desde o inicio, quando comparamos a páscoa á crucificação de Jesus, vemos o que Deus começou a fazer no Egito se cumprindo.

Nós precisamos do sangue de Cristo sobre nós, precisamos lembrar-nos de seu sacrifício lá na cruz, precisamos da comunhão com aquele que nos ama, precisamos de Deus, carecemos de sua misericórdia, do seu perdão e da sua graça.

A historia do inicio ao fim nos revela exatamente isso, que Deus nos ama e nos quer perto Dele.

Juliana Viana

Nenhum comentário:

Postar um comentário