sábado, 31 de janeiro de 2015

A singularidade


Hoje em dia muitas coisas têm perdido o sentido pelo simples fato de deixarem de ser únicas, ou seja perderam as suas singularidades.
Todos gostam ou querem ter algo único.
É difícil encontrar peças únicas hoje no mercado. Se um estilista cria suas peças e as faz de modo singular, logo saem réplicas, tréplicas e logo por onde passa vemos cópias da sua criação.
Da mesma forma acontece com escultores, decoradores, arquitetos, designes e por ae vai.
Como então encontrar algo singular?
Quando Deus criou o homem, ele criou de um modo tão minucioso que o fez singular.
Cada um de nós possuímos nossas particularidades e por mais que pareçamos com alguém em diversos aspectos somos únicos.
Igual a você não existe outro.
Será sorte ou azar??? Acredito que isso é mágico, fantástico e inigualável.
O único modo de possuirmos realmente algo singular é convivendo com o ser humano e desfrutando dos detalhes que Deus nos presenteia com a natureza.
Por mais que o Sol nasça todos os dias, cada nascer do Sol é único, cada desabrochar da flor é único, cada ventinho no rosto vem de um jeito diferente.
Meu desejo é que você atente para a singularidade que é viver pra Deus.
Que possamos prestar atenção nos detalhes da criação e desfrutar de tudo que temos.
Você é uma obra SINGULAR.

2 comentários:

  1. Parabéns pelo blog. Que o Senhor te abençoe ricamente

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo blog, irmã Juliana. Que o Senhor te abençoe ricamente

    ResponderExcluir